Filosofia da Educação a Partir do Diálogo Contemporâneo entreAnalíticos e Continentais

Catia Piccolo Viero, Amarildo Luiz Trevisan, Elaine Conte

Abstract


O trabalho aborda questões bastante discutidas na contemporaneidade, buscando uma maior compreensão do pensamento filosófico na educação. Na tentativa de propor um entendimento da problemática em que se voltou a Filosofia da Educação, o estudo analisa as discussões controversas entre analíticos e continentais, reconhecendo em Habermas e Rorty a possibilidade de abandonar o pensamento idealista e subjetivo da tradição filosófica. O objetivo é refletir sobre as abordagens teóricas e metodológicas utilizadas nessas discussões, identificando as contribuições que a hermenêutica, o pragmatismo e a filosofia da linguagem podem viabilizar à educação, assinalando a necessidade de desenvolver mudanças nos modos de se pensar e gerir a formação. Em defesa de uma produção semântica para o estudo filosófico no processo de formação de professores, o texto demarca algumas críticas à filosofia da educação por estar voltada apenas para a filosofia continental (antes da virada lingüística), relatando a pretensão de redescobrir o sujeito educativo na linguagem. O estudo, voltado às discussões filosóficas mais atuais do mundo ocidental, pretende incitar a concretização das propostas de grandes aportes teóricos do pensamento, possibilitando repensar o modelo da pedagogia tradicional à luz de novos critérios de avaliação, desenvolvendo através da linguagem, um novo espírito para o estudo da filosofia da educação. Essa reabertura, permite repensar a imagem da filosofia contemporânea e suas implicações educacionais, facilitando a ultrapassagem dos limites conceituais das teorias filosóficas dogmáticas, presas ao historicismo, reconstruindo o cenário teórico baseado no entendimento pragmático e hermenêutico da situação atual.

Full Text: PDF (Deutsch)

Refbacks

  • There are currently no refbacks.